Voltar
Radar da inovação

CoopCycle: federação e software para cooperativas de plataforma

Para apoiar entregadores de aplicativo, federação tem como proposta fornecer infraestrutura tecnológica para dar origem a novas cooperativas

25/06/2021
Nome da Cooperativa:CoopCycle
Ramo:Trabalho Produção de Bens e Serviços
Região:Internacional
Palavras-chave:cooperativismo de plataforma, Inovação de produto/serviço, T.I., cooptechs
Resumo:

Sediada na França, a CoopCycle é uma federação de cooperativas de entregadores que desenvolveu uma infraestrutura tecnológica para apoiar a criação de cooperativas de plataforma. A iniciativa, que já conta com 67 cooperativas associadas, tem como propósito melhorar a distribuição dos resultados da operação aos associados, tornando a remuneração mais condizente com a carga de trabalho e proporcionando um trabalho mais digno.

CONTEXTO

Na mesma medida em que trouxe comodidades diversas, o advento das plataformas de transporte e delivery gerou severas distorções econômicas e sociais. Dentre elas, a exploração de mão de obra com benefícios econômicos muito baixos para os trabalhadores.

Na prática, isso significa que, não raro, trabalhadores associados às principais plataformas de compartilhamento trabalham mais horas do que seria razoável em troca de remuneração insuficiente.

Por conta desse cenário surgiu a CoopCycle, uma federação de cooperativas de entregadores com sede na França. A iniciativa surgiu com o objetivo de fomentar a criação de plataformas cooperativas que pudessem melhorar a distribuição dos resultados da operação. Ou seja, a ideia é entregar uma remuneração mais condizente com a carga de trabalho dos entregadores.

DESAFIOS

Como principais desafios, a CoopCycle elenca a construção de um modelo de negócio sustentável e democrático, o desenvolvimento da tecnologia e a proteção da plataforma digital contra as empresas mercantis.

No primeiro caso, a iniciativa entendia como desafiadora a missão de atrair trabalhadores interessados em fazer parte da proposta, além de desenvolver uma base de clientes consistente.

DESENVOLVIMENTO

Em 2016, o desenvolvedor de sistemas francês Alexandre Segura, motivado pelos protestos na Praça da República de Paris e pela demissão de um colega da startup Take Eat Easy, desenvolveu um aplicativo de entregas com uma proposta diferenciada - e que, mais tarde, se tornaria algo maior.

Dentre as premissas do negócio concebido por Segura estavam a obrigatoriedade de a iniciativa ser uma cooperativa para usar o aplicativo. Ou seja: de propriedade dos próprios trabalhadores, na qual todos os lucros obtidos são distribuídos entre os donos, que são cooperados.

O desenvolvimento do projeto também envolveu a atração de recursos locais, com a construção de grupos de trabalho dedicados ao desenvolvimento de um sistema de compartilhamento de conhecimento e ao desenvolvimento de parcerias comerciais.

Outra frente se dedicou à criação de um sistema de associação e à captação de recursos financeiros, bem como ao desenvolvimento de um ambiente de trabalho seguro.

A CoopCycle também precisou garantir a segurança das informações, o que demandou a criação de um novo tipo de licença chamada Coopyleft, cujo código está disponível no GitHub, mas com uso comercial reservado às cooperativas filiadas e ligadas à economia solidária.

Dessa forma, a CoopCycle acabou se tornando uma federação, sediada na França, que fornece uma solução tecnológica para cooperativas que queiram usá-la localmente. O software inclui, por exemplo: um sistema de gestão de frota, aplicação para restaurantes receberem os pedidos; integração através da API; pagamentos garantidos via Stripe; entre outras funcionalidades.

Portanto, se um determinado grupo de entregadores resolver criar uma cooperativa, não é necessário criar uma plataforma do zero. Basta se filiar e utilizar a plataforma da CoopCycle, além de receber assessoria jurídica.

RESULTADOS

Um dos principais resultados da CoopCycle pode ser medido justamente pelo volume de cooperativas associadas: já são 67 em sete países diferentes, atuando na Europa, na América do Norte e na Austrália.

Um exemplo de cooperativa associada é a Mensakas, criada em 2018 por 30 entregadores de Barcelona que estavam insatisfeitos com as condições de trabalho em outros aplicativos. A Mensakas atua com modelo de entrega por meio de bicicletas de carga e foca, principalmente, na entrega de alimentos e outros produtos das redes de economia solidária, priorizando comerciantes e produtores locais.

Os entregadores são os próprios cooperados da Mensakas, o que garante direitos trabalhistas e melhores condições de trabalho. Afinal, são eles próprios que decidem sobre seus benefícios e direitos.

PRÓXIMAS INICIATIVAS

A CoopCycle explica que a sua plataforma é feita de acordo com as necessidades e feedback de seus membros que estão pedalando diariamente com ela. Dessa forma, as melhorias são constantes.

Embora seu código esteja disponível no Github, o software CoopCycle não é open source, ou seja, ninguém pode executá-lo para fins comerciais. Por isso, um dos objetivos é difundir o uso da licença Copyleft, que permite apenas que cooperativas o utilizem.

A federação informa também que há estudos para iniciar operações na Argentina e no México.

Contato do responsável:

Conteúdo desenvolvido
em parceria com

Coonecta