Voltar
Radar da inovação

Certel cria postos de abastecimento para carros elétricos

Instalação de posto de abastecimento de carros elétricos visa antecipar tendências, incentivar a adoção de energia limpa e acelerar a inovação na região

14/06/2022
Nome da Cooperativa:Grupo Certel, englobando a Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel Energia) e a Cooperativa Regional de Desenvolvimento Teutônia (Certel)
Ramo:Infraestrutura
Região:Sul
Palavras-chave:ecossistema de inovação, cultura de inovação, intraempreendedorismo
Resumo:

A Certel instalou seu posto de abastecimento para veículos elétricos no Vale do Taquari, visando disseminar a malha de opções de carregamento. Os carros elétricos estão ganhando espaço no mercado automotivo e emergem como aliados de políticas sustentáveis. Diante dessa tendência, a Certel visa incentivar a adoção de carros elétricos na região - começando pela própria frota.

Contexto

As demandas de consumo contemporâneas estão aumentando a exigência do público consumidor por uma indústria mais sustentável. E o setor de energia é protagonista desse contexto, que requer soluções de energia limpa.

Diante de tal cenário, os carros elétricos emergem como atores de uma revolução no mercado de locomoção condizente com as preocupações ambientais crescentes.

A partir dessa situação, a Certel, maior e mais antiga cooperativa de eletrificação do país, busca desenvolver iniciativas que incentivem a adoção dos carros elétricos. Esse processo passa pela apresentação de soluções que atendam as necessidades de abastecimento dos motores movidos por eletricidade.

Desafios

Dados indicam que carros elétricos já estão ganhando popularidade no Brasil, mas ainda representam uma fração bastante pequena da frota nacional. Levantamento da Anfavea aponta que, em janeiro de 2022, a participação dos carros elétricos no total da frota brasileira atingiu 2,2% - mais do que o dobro do registrado em 2020.

No Brasil, há dois grandes gargalos que atrapalham uma maior adoção de carros elétricos: os elevados preços para a aquisição e a pequena rede de carregadores públicos ou semipúblicos de bateria. Michael Thies, analista de engenharia da Certel, explica:

“Sabemos que, hoje em dia, adquirir um carro elétrico não é um investimento baixo, visto que no Brasil os modelos mais básicos ultrapassam, facilmente, a casa dos R$ 200 mil e ainda possuem relativamente baixa autonomia”.

Atualmente, a rede de pontos de abastecimento de veículos elétricos no país consiste em cerca de apenas mil postos, concentrados majoritariamente nos grandes centros urbanos. Levando em conta o tamanho do território nacional, seriam necessários 150 mil postos de recarga distribuídos pelo país para atender a demanda dos próximos 12 anos.

O incentivo para que o Brasil possa se tornar um ambiente receptivo aos carros elétricos passa pela ampliação, difusão, divulgação e acessibilidade de postos de recarga.

Desenvolvimento

A Certel nasceu da insatisfação de um grupo de pessoas com a falta de disponibilidade de energia elétrica em uma vila, em 1956. Os tempos mudaram, a cooperativa cresceu e se tornou uma das maiores do país. Mas o ímpeto de prestar serviços suprindo lacunas ainda rende frutos e guia iniciativas.

A partir dessa mentalidade pioneira, a Certel se antecipa ao crescimento da participação de veículos elétricos nas ruas. A cooperativa trabalha com a estimativa de que, em 2033, eles devem representar 50% das vendas globais de veículos.

Em 2021, a cooperativa comemorou seu aniversário de 65 anos inaugurando o primeiro posto de carregamento para carros elétricos em sua cidade natal, Teutônia, no Rio Grande do Sul.

O eletroposto é gratuito e abastecido por energia limpa, gerada através de placas solares. A energia gerada pelas placas que não é utilizada no abastecimento dos carros volta para o sistema para que possa ser consumida em outros horários de carregamento.

A cooperativa também mantém uma parceria com a universidade do Vale do Taquari (Univates), proporcionando que acadêmicos do curso de Engenharia Elétrica tenham contato com a tecnologia.

Resultados

Como resultado, o eletroposto já realizou cerca de 50 recargas desde sua inauguração, aponta Michael Thies. “Muitas delas por viajantes com carros alugados vindo ou indo para a capital que acharam em nosso ponto esse apoio. Mas, com o cenário que se desenha para o futuro, esta quantidade só tende a aumentar, gradativamente daqui para frente”, explica o analista.

Devido ao ponto de recarga da Certel, Teutônia já garantiu um visitante, o empresário porto-alegrense Diego Machado. Quando passava pela região, Machado percebeu que seu carro possuía somente 40% de bateria e, através de uma pesquisa na internet, descobriu que poderia carregar seu veículo na cooperativa.

“Quando retornar ao interior do Estado novamente, quero voltar a Teutônia não só para abastecer na Certel, mas, com mais tempo, poder conhecer um pouco mais deste bonito e acolhedor município, bem como o Vale do Taquari”, enfatizou.

Um dos objetivos da iniciativa é incentivar a inovação na região, melhorando a infraestrutura da cidade:

“O nosso ponto de abastecimento elétrico foi instalado para também beneficiar os moradores da região que possuam carros elétricos, e que não terão nenhum custo para abastecer conosco. É uma postura inovadora e pioneira da Certel que vem ao encontro do compromisso que temos com o nosso quadro social”, declarou o presidente Erineo José Hennemann.

Próximas iniciativas

A Certel já está trabalhando na expansão e desenvolvimento de novos postos. A cooperativa está em vias de inaugurar outro ponto de recarga no bairro Montanha, em Lajeado. Mas as inovações não devem parar por aí: os planos são ampliar ainda mais a presença dos pontos de recarga.

Já contando com o primeiro carro elétrico de sua frota, a Certel planeja ampliar continuamente suas políticas de sustentabilidade. “Em caso de bons resultados, iremos ampliar essa frota em um futuro próximo”, anuncia Thies.

As inovações em prol da sustentabilidade na coop não se limitam apenas à criação de uma rede de eletropostos. A cooperativa está envolvida com uma série de iniciativas sustentáveis calcadas nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, que mencionamos em nossa postagem sobre cooperativismo e ESG.

Um deles é o Harmonia Sustentável, que tem como objetivo estimular a sustentabilidade da Microbacia do Arroio Harmonia. A cooperativa também começou a instalar transformadores de óleo vegetal. Thies explica que o material tem as mesmas propriedades elétricas do óleo mineral, comumente usado, mas “o óleo vegetal não contamina o solo”.

Erineo José Hennemann argumenta que a cooperativa precisa estar conectada com as tendências do futuro, provendo atendimentos eficientes e sustentáveis.

“Convidamos os associados e clientes que possuam carros elétricos para que venham abastecer no eletroposto, e que aproveitem para também visitar e conhecer melhor a sede da cooperativa. Será uma grande alegria recebê-los”, assinala.

Contato do responsável:

Michael Thies - analista de engenharia da Certel

michaelt@certel.com.br 

Conteúdo desenvolvido
em parceria com

Coonecta