Voltar
Radar da inovação

Unimed-BH disponibiliza telessaúde

Em piloto desde 2018, plataforma foi disponibilizada com agilidade para toda a rede após declaração de pandemia por parte da OMS


16/07/2020
Nome da Cooperativa:Unimed-BH
Ramo:Saúde
Região:Sudeste
Palavras-chave:Inovação de produto
Resumo:

RESUMO

Em decorrência da declaração de pandemia feita pela OMS em meados de março de 2020, a Unimed-BH ampliou a oferta de sua plataforma de telemedicina. Até então, a modalidade estava disponível - desde 2018 - apenas para consultas realizadas entre médicos e enfermeiras generalistas a profissionais especialistas nas diversas áreas da prática médica. Agora, a cooperativa tem a intenção de adotar a modalidade em definitivo, ampliando sua abrangência.

CONTEXTO

Em meados de 2018, a Unimed-BH iniciou um projeto para viabilizar a aplicação da telemedicina. Ao longo de 2019, a cooperativa, por meio da frente de Novas Soluções da área de inovação, investiu na realização de pilotos e de protótipos de telessaúde. Nessa fase, os clientes ainda não tinham acesso direto à ferramenta, que estava disponível apenas para médicos generalistas em consulta com médicos especialistas.

Assim, a cooperativa estava na fase de realização de pilotos quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia em decorrência da Covid-19, em 11 de março de 2020. Como a Unimed-BH já contava com um comitê de crise, a avaliação da situação foi feita de forma ágil e organizada.

Em cerca de uma semana, a plataforma já estava disponível para os clientes para realização de consultas on-line sobre a Covid-19. Aos poucos, ao longo do período de quarentena, a oferta de serviços foi ampliada, o que começou a demandar outras áreas da cooperativa e atestou o sucesso da iniciativa.

DESAFIOS

Um dos principais desafios enfrentados pela Unimed-BH foi o fato de a funcionalidade da telemedicina ter sido disponibilizada para os clientes da cooperativa sem um período de testes prévio. Afinal, a plataforma estava disponível para funcionar, anteriormente, apenas para médicos e enfermeiras generalistas em consulta com profissionais especialistas.

Além disso, ao ser aplicada e ganhar volume de acessos, a plataforma foi ampliada, deixando de atender apenas consultas relacionadas a suspeita de Covid-19. Nesse momento, a telemedicina começou a demandar a atuação de outras áreas dentro da Unimed-BH, como o marketing corporativo e uma dedicação mais intensa do suporte à Tecnologia da Informação.

DESENVOLVIMENTO

Em 2018, a área de inovação da Unimed-BH deu início a uma série de estudos e pesquisas voltados ao entendimento da modalidade de telemedicina. A motivação veio da percepção, durante a prospecção rotineira de tendências que o time realiza, de que havia demanda para uma funcionalidade de consultas a distância por parte dos clientes.

Para consolidar a tese de inovação, a cooperativa investiu em benchmarking tanto no Brasil quanto no exterior. A missão era procurar caminhos para atender tanto demandas relacionadas à tecnologia quanto para resolver questões ligadas à prática médica. Isso envolveu a imersão do time do centro de inovação da Unimed-BH em eventos nacionais e internacionais em busca de entender quais as melhores práticas relacionadas à prática de telemedicina.

Dessa maneira, o ano de 2019 foi muito rico para a cooperativa para a realização de pilotos e protótipos de telessaúde. A primeira versão foi colocada em teste para conectar médicos generalistas locados na cidade de Conceição do Mato Dentro, distante 185 km de Belo Horizonte, a médicos especialistas que ficam na capital mineira.

Assim, durante a consulta com o médico generalista, este fazia a intermediação entre o especialista e o paciente para que este não precisasse se deslocar para Belo Horizonte. Além dos médicos, as enfermeiras de Conceição do Mato Dentro usavam a plataforma para consultas pontuais a profissionais especialistas da capital.

Essa experiência prévia permitiu à Unimed-BH aplicar quase que imediatamente a telemedicina a toda a sua base de clientes. Dessa maneira, uma semana após a declaração de pandemia por parte da OMS, a Unimed disponibilizou a funcionalidade para sua base de clientes.

Inicialmente, apenas para consultas relacionadas à Covid-19. Depois, em decorrência do decreto Federal que regulamentou a telemedicina, a funcionalidade foi ampliada para outras especialidades.

Agora, o projeto entrou em outra fase, pois com a ampliação do uso aumentou a demanda por suporte tecnológico e esforços de marketing.

RESULTADOS

Antes da aplicação gratuita da telemedicina para toda a sua base de cliente, a Unimed-BH tinha como expectativa promover uma redução significativa no deslocamento de pessoas nos pontos de Pronto Atendimento da cooperativa.

Isso porque os estudos que abordam os mecanismos de disseminação do Coronavírus apontam as unidades de Pronto Atendimento hospitalar como o local onde mais se transmite o vírus.

Como resultado da implantação da telemedicina, a Unimed-BH conseguiu reduzir em cerca de 60% a movimentação em suas unidades de Pronto Atendimento. Mais de 570 consultas chegaram a ser realizadas num único dia, totalizando mais de 14 mil consultas no total entre março e junho de 2020. Um total de 12 mil clientes já passaram por telemonitoramento no mesmo período.

Além disso, a cooperativa conseguiu uma boa recepção da modalidade de telemedicina por parte tanto dos clientes e pacientes quanto dos profissionais de saúde responsáveis pelos atendimentos realizados.

Confira como a telemedicina da Unimed BH está contribuindo para reduzir a transmissão do vírus ao permitir que os infectados permaneçam em suas casas:


PRÓXIMAS INICIATIVAS

De acordo com a percepção da área de inovação da Unimed-BH, a telemedicina ganhará cada vez mais espaço junto ao público consumidor. Com isso, a expectativa é a de que o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, regulamente a modalidade em definitivo após o fim da pandemia.

Dessa maneira, a oferta de telemedicina poderá ser ainda mais ampliada para toda a rede de clientes, clínicas e hospitais da Unimed-BH.

Contato do responsável:

Rafael Silva 

Coordenador de Desenvolvimento e Inovação

rafael.silva@unimedbh.com.br


Conteúdo desenvolvido
em parceria com

Coonecta