Voltar
Radar da inovação

Mais 360º: o programa de inovação do Sicoob

Proposta tem como objetivo identificar e desenvolver ideias de colaboradores que tenham potencial para contribuir com o desenvolvimento da cooperativa

08/02/2021
Nome da Cooperativa:Centro Cooperativo Sicoob (CCS)
Ramo:Crédito
Região:Brasil
Palavras-chave:Inovação de processo, Inovação aberta, intraempreendedorismo, programa de inovação
Resumo:

Ao despertar para a necessidade de acompanhar as tendências de mercado, a cooperativa criou o programa de inovação Mais 360º com a proposta de conhecer e investir em ideias surgidas em todas as frentes da operação. O sucesso do programa se deu devido ao processo gamificado e à atribuição de sentimento de dono da ideia aos colaboradores.

CONTEXTO

Atualmente, o Sicoob está organizado em três níveis que vinculam operacionalmente cooperativas singulares, centrais e o Centro Cooperativo Sicoob (CCS), totalizando mais de 5 milhões de cooperados. 

No Sicoob, tecnologia e inovação são prioridades de negócio e, juntas, têm gerado bons resultados. Em 2019, por exemplo, a cooperativa criou um Laboratório de Inovação do Cooperativismo Financeiro (Cooplab), para reunir os times de tecnologia e de negócios e acelerar as entregas de TI.

Quando o assunto é inovação, embora já trabalhasse o tema há algum tempo, a cooperativa não contava com um programa estruturado de acordo com as melhores práticas para atração de interessados, identificação e desenvolvimento de ideias. Ou seja, não eram criadas oportunidades para que os colaboradores pudessem propor e experimentar ideias fora de suas áreas de atuação.

Outro problema identificado foi a não adoção de metodologias ágeis e de uma cultura de validações, experiência do usuário e tolerância ao erro.

Consequentemente, também havia baixa interação entre os colaboradores de áreas ou empresas diferentes. Então, a ideia de um programa de inovação carecia de uma metodologia que estimulasse o apoio a partir da média gerência a todas as iniciativas promissoras.

Logo, o que se observava era um baixo envolvimento por parte dos gestores na validação e implementação das soluções que eram eventualmente propostas.

DESAFIOS

Dentre os principais desafios enfrentados no processo de implementação do programa Mais 360º estavam:

  •  engajamento da média gerência no processo;
  • conciliação das atividades dos participantes no Mais 360° com as rotinas das áreas de origem;
  • definição dos critérios de seleção das ideias para incubação e alocação de recursos;
  • continuidade das atividades nas áreas de origem dos participantes quando da dedicação em tempo integral às ideias incubadas;
  • desenvolvimento da cultura da inovação baseada no ciclo “construir, medir e aprender”;
  • lidar com estresse e pressão causado pelas incertezas e insucessos inerentes ao processo de inovação.

DESENVOLVIMENTO

O programa Mais 360º surgiu a partir do redesenho de um programa de inovação já existente dentro da cooperativa denominado Programa Mais. A intenção, com a remodelação do programa, era torná-lo mais adequado às tendências de mercado. Para tanto, constatou-se a necessidade de buscar inspiração no ciclo de vida das startups.

Então, o programa se baseia em dois funis. No primeiro deles, as ideias são inscritas após o lançamento e a ativação do programa. Os colaboradores são estimulados a apresentar ideias de inovação para qualquer área dentro da cooperativa, mesmo que não seja aquela em que trabalham.

As ideias são apresentadas em vídeos, que são assistidos pelos gestores responsáveis por analisar a viabilidade de cada proposta. As 20 ideias que receberem mais investimento por parte dos gestores seguem para a próxima etapa. Os colaboradores aprovados neste primeiro funil participam de uma mentoria no Lab 360º, espaço da cooperativa destinado à inovação.

Nesse momento do programa os colaboradores serão orientados para fazer a escolha dos squads de inovação. Os times, então, se preparam para os pitchs que são apresentados no tanque de tubarões, formado por um colegiado da diretoria que sabatina os inovadores e os direciona ao segundo funil, de investimento Série A.

A partir dos vídeos das sabatinas, os gestores selecionam 10 ideias para prosseguir para a próxima etapa. Nessa nova fase as metodologias sprint e de design thinking são aplicadas para dar origem ao protótipo da solução. Estes são, então, apresentados para a diretoria e prosseguem para uma nova rodada de captação de investimentos, a Série B.

As selecionadas são, após isso, incubadas e desenvolvem o MVP (Minimum Viable Product ou mínimo produto viável) para, depois, serem aceleradas e implementadas.

Como o processo se baseia em investimentos, verificou-se a necessidade de criar uma moeda fictícia para aumentar o envolvimento e engajamento por parte dos gestores da cooperativa. Ao longo do processo de desenvolvimento programa foram investidas 25.078 horas e recursos da ordem de R$ 300 mil.

Dessa maneira, o programa Mais 360º tinha como objetivo prospectar soluções de valor para o negócio por meio do fomento ao intraempreendedorismo. O que se esperava, portanto, era proporcionar ao corpo técnico a capacitação e o desenvolvimento em metodologias ágeis e de gestão de projetos na prática.

Como metas específicas, o programa estabeleceu alcançar 50 ideias inscritas, envolver 120 pessoas e ter pelo menos duas iniciativas efetivamente incubadas. De acordo com os responsáveis pelo programa, os resultados obtidos foram surpreendentes já no primeiro ciclo. Foram observados colaboradores de áreas diferentes que passaram a interagir de forma produtiva. Observou-se, ainda, um verdadeiro despertar para o trabalho em equipe, a liderança e a autogestão.

A gamificação do processo, que envolveu a remuneração de valores fictícios para os gestores no papel de investidores, levou a um efetivo envolvimento e patrocínio da média gerência.

Veja aqui um vídeo que mostra um pouco do programa.


RESULTADOS

Em decorrência do programa Mais 360º, foram registradas 155 ideias sugeridas pelos colaboradores do Sicoob. Anteriormente, nenhuma ideia era lançada.

Outro indicador que saiu do zero foi o da quantidade de colaboradores envolvidos no programa de inovação. Em 2019, cerca de 25% do quadro de colaboradores da instituição participou do programa, um total de 379 pessoas.

Para o desenvolvimento e experimentação das ideias apresentadas foram investidas 1.816 horas.

Outro benefício alcançado foi a oportunidade que todos os colaboradores tiveram de propor e experimentar ideias para áreas diferentes de sua atuação. Uma das participantes do programa, Ana Luísa Reis da Paz, acredita que o programa tornou mais transparente o impacto das cooperativas na sociedade. “Durante as etapas do Mais 360°, tive oportunidade de compreender como o meu trabalho impacta as rotinas das cooperativas. Foi uma experiência incrível, pois transformou a maneira como entrego meus projetos”.

Frailan Rodrigues Oliveira, que também participou do programa, enalteceu a importância do aprendizado obtido ao longo do processo. “Deu medo em alguns momentos, afinal de contas colocar uma ideia a prova é um tremendo desafio, mas o sentimento de superar essa barreira e entregar o melhor junto com o time me motivava. Nem sempre vencer significa ocupar as primeiras posições, mas sim inspirar e motivar outras pessoas”.

Foi a estrutura e o formato do programa que proporcionou à cooperativa explorar ao máximo a iniciativa e a capacidade empreendedora dos participantes. Assim, além dos resultados imediatos obtidos pela atuação dos colaboradores, eles retornaram às suas áreas, após o programa, com outra mentalidade para resolução de problemas e soluções. Ou seja passaram a ser considerados agentes de inovação e influenciadores dentro da organização.

PRÓXIMAS INICIATIVAS

Esta primeira edição do programa Mais 360º não gerou impactos diretos à comunidade. Além dos 379 colaboradores que se envolveram no programa, cerca de 500 cooperados foram diretamente impactados pela iniciativa e pelas validações incubadas. A perspectiva é a de que as metodologias e experiências dos participantes continuem a contribuir com os cooperados por meio da otimização de desempenho dos colaboradores.

Contato do responsável:

Rodrigo Guimarães de Araújo

gerente de estratégia e inovação do Sicoob

rodrigog@sicoob.com.br

Conteúdo desenvolvido
em parceria com

Coonecta